Magazine Button
Banco Central do Brasil constrói rede de pagamento instantâneo com tecnologia Red Hat

Banco Central do Brasil constrói rede de pagamento instantâneo com tecnologia Red Hat

O Banco Central do Brasil criou uma nova rede de pagamentos instantâneos, o Pix, com infraestrutura de TI altamente disponível e escalável da Nutanix

A economia brasileira, a maior da América Latina, está se transformando rapidamente, deixando o dinheiro em papel de lado e migrando para pagamentos digitais. Para atender à crescente demanda, o Banco Central do Brasil (BCB) criou um novo ecossistema de pagamentos instantâneos, o Pix.

Esta solução inovadora exigiu uma infraestrutura de TI altamente escalável e disponível. Com uma nova arquitetura baseada no Red Hat OpenShift, Red Hat Ansible Automation Platform e tecnologias do Red Hat Integration, o BCB pode suportar milhares de transações por segundo de forma econômica, enquanto mantém o serviço disponível 24×7.

Este novo serviço também ajudou o banco a promover a diversidade competitiva no mercado de serviços financeiros no Brasil.

Construindo um serviço de pagamento instantâneo moderno e inovador

A economia brasileira — a maior da América Latina — está evoluindo cada vez mais de dinheiro para pagamentos digitais, criando um potencial enorme para organizações de serviços financeiros.

O Banco Central do Brasil (BCB), uma Autarquia Federal ligada ao Ministério da Economia tem por missão assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro sólido e eficiente. Desde 2002, ele lidera um programa para modernizar o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), que gerencia a transferência de recursos financeiros entre bancos para pagamentos entre pessoas, empresas e o governo.

Em dezembro de 2018, o BCB começou a trabalhar no Pix, um novo ecossistema de pagamentos instantâneos que usa chaves ou QR codes que são lidos por dispositivos móveis. Usando o Pix, indivíduos ou empresas podem fazer ou receber pagamentos em segundos, sem precisar de cartões de débito ou crédito. O serviço é gratuito para usuários individuais. Além disso, esta solução ajuda a aumentar a competição no concentrado mercado de serviços financeiros do Brasil, onde as cinco principais instituições financeiras detêm cerca de 80% dos ativos.

Para criar esta solução moderna e inovadora, o BCB precisava de uma base de TI que daria suporte à operação de serviços financeiros 24×7 — sem exigir um extenso esforço de gerenciamento.

“Nós queríamos criar uma solução que oferecesse transferências financeiras seguras e flexíveis, melhorando a experiência de nosso cliente enquanto reduzimos os custos por transação e promovendo a diversidade financeira”, disse Vicente Fernandes, chefe da Divisão de Arquitetura de Servidores, Armazenamento e Software Básico do Banco Central do Brasil. “Mas, para construir o Pix foi necessário ter uma infraestrutura de TI mais simples e escalável”.

Criando uma infraestrutura de serviços de alta performance com a Red Hat

O BCB realizou uma licitação para contratação de uma arquitetura distribuída, altamente escalável, baseada no Apache Kafka. A solução vencedora foi Red Hat AMQ. O AMQ streams, um componente do Red Hat AMQ, oferece streaming de dados distribuídos com alta produtividade e baixa latência para operar, escalar e gerenciar aplicações em um ambiente Kubernetes nativo em cloud. O Red Hat AMQ é parte do Red Hat Integration, um grupo de produtos e componentes que dá suporte a serviços e transformação de dados através de uma conectividade melhor.

“Durante as provas de conceito, a Red Hat atendeu a todos os requerimentos enquanto também ofereceu o suporte de especialistas e as parcerias que precisávamos para garantir que começaríamos bem com a nova tecnologia”, disse Fernandes.

Além do AMQ streams, o BCB implantou o Red Hat Ansible Automation Platform para criar e implementar funcionalidades de automação de infraestrutura fáceis de usar e reutilizáveis em sua rede. O banco usa o Ansible Automation Platform para integrar o Pix com soluções de automação e centralizar o gerenciamento. O Red Hat OpenShift, uma plataforma de Kubernetes empresarial, hospeda aplicações de lógica de negócios.

O BCB trabalhou próximo ao Red Hat Consulting para se familiarizar e implantar com sucesso sua nova infraestrutura de serviços. “A Red Hat foi uma parceira ativa e essencial neste projeto”, disse Fernandes. “Eles alocaram uma grande equipe de projetos com técnicos experientes que nos ajudaram a nos familiarizar com a tecnologia e melhores práticas”. O Pix foi lançado com sucesso em novembro de 2020, com mais de 72 milhões de registros abertos para consumidores e empresas e uma capacidade prevista para até 200 milhões de usuários

Redução no tempo de processamento de transação de horas para segundos

Com sua arquitetura tecnológica de alta-performance, o BCB reduziu dramaticamente os tempos de processamento para garantir que o Pix atenda às expectativas dos usuários para pagamentos instantâneos. O processamento de métodos de pagamentos tradicionais, tais como transferências, pagamentos em dinheiro ou cartões de crédito pode levar horas. Durante os testes de prova de conceito com um volume esperado de 2.000 transações por segundo, o BCB processou com sucesso 99% de suas transações internas em menos de quatro segundos usando o AMQ Streams e o Ansible Automation Platform.

“As pessoas podem pagar amigos e negócios instantaneamente e acessar os recursos financeiros assim que a transação é finalizada”, disse Fernandes. “Com o Pix, o dinheiro vai diretamente para sua conta, de forma instantânea”.

Melhorias antecipadas em custos de serviços

O Pix ajudará varejistas a reduzir os custos de aceitação associados a pagamentos em cartão de crédito ou débito e oferecer acesso imediato e confiável a fundos de compras. Como resultado, as taxas de processamento pagas normalmente ou repassadas aos clientes também vão cair.

Esta mudança de pagamentos em papel-moeda — que atualmente compreendem 47% das transações financeiras no Brasil, de acordo com a McKinsey — para transações digitais também ajudará o BCB a reduzir custos operacionais.

“Outros países, como a Suécia e a Dinamarca, já estão reduzindo as transações em dinheiro. O Brasil é muito grande, então fornecer cédulas e moedas para todas as cidades exige um grande esforço logístico”, disse Fernandes. “No longo prazo, prevemos que a adoção de pagamentos digitais nos ajudará a economizar significativamente com custos de transporte e logística”.

Inovação e diversidade aceleradas no setor financeiro

O lançamento do Pix ajudará provedores de pagamentos menores e menos estabelecidos a competir no mercado financeiro brasileiro, oferecendo serviços valiosos aos consumidores, assim como ajudar serviços como o Uber a serem mais acessíveis.

A nova infraestrutura e arquiteturas do BCB, baseadas em tecnologia da Red Hat, ajudarão o banco e seus parceiros a continuar desenvolvendo serviços digitais inovadores em um ambiente de cloud estável, de alta performance, seguindo o ritmo da demanda.

“Esta nova tecnologia nos permitirá oferecer ao cidadão brasileiro uma experiência de uso bastante importante na realização de transações financeiras”, disse Fernandes

Obtenha insight e orientações de especialistas para otimizar a adoção da tecnologia

Além da colaboração com o Red Hat Consulting para implantar de forma bem-sucedida a base tecnológica para o Pix, o BCB aderiu ao Red Hat Training para ajudar seus funcionários a obter as habilidades necessárias para usar e gerenciar o novo ambiente de software. O banco também se relacionou com um Red Hat Technical Account Manager para suporte contínuo e monitoramento, para identificar potenciais problemas de maneira proativa e solucionar quaisquer desafios.

“As propostas que a Red Hat forneceu otimizaram nossa arquitetura, gerando melhor disponibilidade”, disse Fernandes

Expandindo funcionalidades para atender à crescente demanda dos usuários

O BCB planeja continuar trabalhando de perto com a Red Hat para otimizar a disponibilidade, segurança e performance do Pix, assim como acrescentar novas ferramentas para continuar melhorando sua experiência de usuários. Por exemplo, há planos para expandir o pagamento sem contato e ferramentas para transações via e-commerce no ano que vem.

 Para seus sistemas back-end, o BCB planeja continuar otimizando a automação e a orquestração usando suas funcionalidades de infraestrutura da Red Hat.

“Já estamos vendo um retorno sobre o investimento com a plataforma do Pix”, disse Fernandes. “Daqui para frente, acreditamos que a sociedade brasileira como um todo vai se beneficiar da solução inovadora que introduzimos”.

Sobre o Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil (BCB) é uma Autarquia Federal ligada ao Ministério da Economia. Criado em 1964, sua missão é assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda brasileira e um sistema financeiro sólido e eficiente

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
primeira edição

LATAM Portuguese

Ver Arquivo da Revista