Magazine Button
Worldline promove projeto de inovação e sustentabilidade na América Latina

Worldline promove projeto de inovação e sustentabilidade na América Latina

Desenvolvido pelos próprios colaboradores, Projeto SIMS (Soluções Inovadoras para um Mundo Sustentável) ajuda a reforçar sustentabilidade em diferentes etapas da operação

A Worldline, líder europeia no setor de pagamentos e serviços transacionais, reforça seu compromisso com a sustentabilidade e a preservação ambiental com o projeto SIMS (Soluções Inovadoras para um Mundo Sustentável).

Desenvolvido e liderado por funcionários da unidade de negócios TSS na América Latina, a iniciativa visa propor soluções práticas para evitar o desperdício de recursos, otimizar processos e reduzir o impacto da empresa na natureza e na sociedade.

“O mundo está vivendo profundas mudanças, com novas tecnologias surgindo de forma exponencial e a sustentabilidade se tornando cada vez mais um ponto de extrema importância para todos nós. Por isso, nosso projeto nasceu com o objetivo de buscar inovações tecnológicas que nos ajudassem a otimizar o consumo de matérias-primas e reduzir o impacto ambiental de nossa operação”, diz Akira Higashi, Coordenador de Projetos da Worldline.

Esta ação começou com o desenvolvimento de uma aplicação educacional de realidade aumentada, disponível para toda a empresa, que mostra como reciclar materiais, além de divulgar e conscientizar sobre temas relevantes como economia circular, fontes renováveis de energia, reutilização e descarte de materiais, entre outros.

“A partir deste trabalho, identificamos que poderíamos ajudar a mapear os processos e solicitações de nossas equipes para ajudar a tornar as ações cada vez mais sustentáveis. Para isso, tivemos a participação de vários profissionais no Brasil e em toda a América Latina”, diz Akira.

Um dos focos da iniciativa tem sido incentivar a reciclagem, a separação de materiais e a reciclagem, resultando em um crescimento de mais de 150% no volume de processamento de materiais descartáveis gerados pelo reparo de terminais de pagamento no Brasil. No total, mais de 127 toneladas foram processadas em 2020, contra cerca de 50 toneladas em 2019.

Além da separação e reciclagem, o Projeto SIMS também vem desenvolvendo iniciativas para aumentar a reutilização interna de peças, componentes e outros itens. Entre as medidas, por exemplo, está a criação de uma máquina especial para o polimento do vidro frontal dos terminais, em um processo que reduz a troca de peças e, consequentemente, causa menor consumo de matéria-prima.

Outra medida importante é o desenvolvimento de uma tecnologia exclusiva para o reaproveitamento de plásticos, permitindo a transformação dos componentes em filamentos para impressão 3D, que possibilita o reuso dos materiais e carcaças em outros componentes e peças dos terminais.

Também destacam a implementação de equipamentos para a separação de vidro e plástico, e a adoção de soluções de energia renovável (principalmente de base solar) para o fornecimento completo de energia do Centro de Reparos no Brasil.

“Todas estas medidas já estão presentes na operação brasileira e agora o objetivo é levá-las aos outros centros na América Latina”, diz Akira.

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
primeira edição

LATAM Portuguese

Ver Arquivo da Revista