Magazine Button
Microdata centers são essenciais para a Transformação Digital do setor de mineração

Microdata centers são essenciais para a Transformação Digital do setor de mineração

A utilização de microdata centers na Transformação Digital da indústria de mineração permitirá um melhor processamento e armazenamento de informações em tempo real

Muitas indústrias estão em processos de modernização, digitalização e transformação que estão sendo amplamente implementados, apresentando rápido crescimento e desenvolvimento dentro de cada setor produtivo.

Essa evolução faz parte do que chamamos de Quarta Revolução Industrial, também conhecida como Indústria 4.0, permitindo uma melhor implementação de novas tecnologias focadas não apenas na Internet das Coisas (IoT), mas também na Internet das Coisas Industrial (IIoT).

Esse novo conceito de IIoT inclui sensores, equipamentos, instrumentos e dispositivos autônomos que são conectados a aplicações industriais por meio da Internet, tornando-os parte do processo produtivo de uma empresa. A pandemia causada pela Covid -19 também ajudou a IoT a ser implementada em muitos setores para impulsionar a economia.

Um relatório de pesquisa da consultoria EY, divulgado em maio de 2021, revelou que 55% das empresas aumentaram seu investimento em Transformação Digital para digitalizar e fazer parte da Indústria 4.0 em sua totalidade.

Mineração em plena transformação

A indústria de mineração está modernizando seus métodos para proporcionar maior produtividade, eficiência e agilidade por meio da digitalização dos processos. Tudo isso permitirá que as empresas reduzam os custos de produção e maximizem os níveis de qualidade.

Um estudo do ano passado da Vanson Bourne, consultoria especializada em tecnologia, indica que 70% das 100 maiores mineradoras do mundo que estão usando IIoT sugerem que essas mudanças serão fundamentais para que as empresas desse ramo sejam mais competitivas, aumentem sua participação no mercado e visualizem as ineficiências e economias de custos que seu uso pode proporcionar.

Todo o processo da indústria de mineração pode gerar mais de 2,5 TBs de informações por minuto, por isso é fundamental processar e analisar esses dados em tempo real para que os responsáveis ​​(operadores ou supervisores) possam tomar melhores decisões.

Por meio de sensores IIoT e processamento de imagens em alta velocidade, é possível identificar antes do final do processo se um produto será fabricado de acordo com os padrões de qualidade exigidos, gerando economia de custos.

“A digitalização afeta positivamente os processos de produção e operações, o que permite, por exemplo, melhorar a precisão das previsões por meio da otimização de estoques, custos e materiais”, disse Hernán Neirotti, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Unidade de Energia Segura para a América do Sul da Schneider Electric.

“Também ajuda a reduzir os custos de engenharia através da implementação de gêmeos digitais e a redução de custos associados a quedas de produção, redução de custos de não qualidade, entre outros”, completou.

Para a Associação Colombiana de Mineração, por exemplo, a digitalização desempenha um papel importante, pois facilita a localização em tempo real de pessoas, veículos e equipamentos por meio de sensores e dispositivos móveis interconectados, o que gera uma operação mais segura, controle de tráfego, gerenciamento de emergências e disponibilidade de dados online para tomando uma decisão.

Rumo a um setor de mineração digitalizado

Graças à digitalização, precisão e eficácia nos processos de mineração, é possível ter uma análise mais profunda das informações geradas por cada método. Mas, para isso, as empresas devem considerar alguns desafios, principalmente os relacionados à segurança física e cibersegurança, manipulação de Big Data, investimento inicial em equipamentos e sensores para IIoT além de integração de processos. Outro desafio seria trabalhar apenas com um data center baseado em nuvem, pois a latência pode afetar diretamente a produção.

“Atrasos nos tempos de resposta dos data centers centrais podem causar problemas de todos os tipos em aplicações industriais, gerando perda de produtividade e dinheiro. Mas essa situação é resolvida com a implementação de soluções Industrial Edge para gerenciar aplicativos localmente”, disse Neirotti.

A arquitetura que o executivo recomenda são microdata centers descentralizados localizados na borda ou na fonte de dados. Os computadores de borda se conectam a um data center maior – regional, baseado em nuvem ou ambos simultaneamente – permitindo que as informações sejam processadas e armazenadas para ação local e tomada de decisões em tempo real. Então, dependendo do que o especialista em TI disser, eles podem replicar os dados dos microdata centers para o data center superior.

“O imperativo básico nos negócios de mineração é a sustentabilidade, a descarbonização, o melhor uso dos recursos e a maximização da lucratividade. Por meio de nossa plataforma IIoT e soluções de tecnologia, nossa equipe de especialistas facilita as soluções. Portanto, nossas soluções de cibersegurança e a infraestrutura de TI necessária também nos permitem gerenciar as informações com segurança”, disse Neirotti.

As soluções IIoT permitem automação, energia e processos integrados digitalmente para construir um negócio sustentável de mineração e metais. A digitalização da indústria mineira é uma realidade e este é um requisito fundamental para alcançar o seu crescimento futuro.

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
última edição

LATAM Portuguese

Veja todas as edições