Lumen quadruplica a capacidade de rede na América Latina em 2020

Lumen quadruplica a capacidade de rede na América Latina em 2020

Para continuar apoiando a crescente demanda no tráfego de internet impulsionado pelas plataformas de vídeo e jogos, a Lumen quase quadruplicou a capacidade de sua Rede de Distribuição de Conteúdo (CDN, na sigla em inglês) na América Latina, fortalecendo as capacidades de serviço na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México e Peru.

“A Lumen sabe que as melhores redes são o resultado de investimentos antecipados e contínuos; isso é o que nos diferencia, disse Leonardo Barbero, vice-presidente sênior de produtos da Lumen LATAM. “Ampliar nossas redes na América Latina foi o que nos permitiu transitar informações sem sobressaltos pelo pico da demanda gerada pela pandemia. Ao longo de 2020, reinvestimos para estarmos preparados para um fenômeno que seguirá crescendo”.

As expansões de rede na América Latina incluem:

  • México – Triplicou a quantidade de fibra atual para 3.600 km
  • Equador – Acrescentou uma rota de fibra ótica de 800 km conectando-se à Colômbia e um anel de fibra de 1000 km no país
  • Chile – Acrescentou 55 km de fibra, conectando 200 edifícios corporativos na Grande Santiago
  • Argentina – Acrescentou 180 km de fibra entre as províncias de Mendoza e San Juan
  • Brasil – Acrescentou mais de 450 km de fibra entre o Nordeste do país, São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

A empresa também está aumentando sua Rede de Entrega de Conteúdo (CDN) para atender às crescentes demandas das emissoras globais, das plataformas de transmissão de vídeo over the top (OTT) e de empresas de jogos, para fornecer aplicações web de alto desempenho, transmissão de vídeo com ultra-alta definição (UHD, na sigla em inglês) e downloads de jogos. Adicionalmente, a Lumen acrescentou mais de 260 racks a seus data centers na Colômbia, Brasil, Peru e Argentina durante 2020, oferecendo aos clientes espaço adicional para hospedar servidores, dispositivos de rede e outros equipamentos de computação.

“Nosso principal objetivo é estar sempre à frente das novas demandas de rede e entregar de forma consistente um serviço robusto e de alta qualidade em toda a nossa infraestrutura de rede, com a máxima segurança”, observou Barbero. “À medida que a demanda aumentar, tornar-se mais complexa ou mudar, nossa plataforma se adaptará para garantir que estamos oferecendo as melhores experiências digitais possíveis”, concluiu.

De acordo com dados da Statista, apenas o mercado de entretenimento por streaming atingiu um faturamento de mais de US$ 50 bilhões em 2020 e continuará crescendo a 10,7% ao ano, até chegar a US$ 85 bilhões em 2025.

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
primeira edição

Magazine Cover

Ver Arquivo da Revista