Magazine Button
Pagamentos digitais crescem rapidamente na Colômbia

Pagamentos digitais crescem rapidamente na Colômbia

De acordo com o  Mercado Pago e Trendsity, um em cada três vendedores na América Latina começou a usar métodos de pagamento digital

Desde o ano passado, com o isolamento causado pela pandemia da Covid-19, a tecnologia passou a acelerar o acesso a ferramentas financeiras na América Latina. De acordo com um estudo realizado pelo Mercado Pago e Trendsity, um em cada quatro usuários de carteira digital na região as adotou durante o confinamento e mais da metade dos usuários desenvolveu um interesse maior por ferramentas de poupança e investimento.

O objetivo da pesquisa é compreender o estado atual da educação financeira e analisar os desafios que existem nesse sentido, para se conseguir a inclusão da maioria da população no sistema financeiro.

No caso da Colômbia, houve avanços importantes em termos de inclusão financeira. Exemplo disso é o aumento do acesso a produtos financeiros que subiu para 87%, segundo a Banca de las Oportunidades. Isso coincide com o encontrado no estudo Mercado Pago e Trendsity, no qual também foram observados avanços no uso de pagamentos digitais.

De acordo com o indicador de acesso a ferramentas de coleta digital pelos vendedores, o país apresentou uma das maiores taxas de adoção dessa tecnologia em toda a região com 40% dos pesquisados e só foi superado pela Argentina. Entre os vendedores consultados, 91% afirmaram que o uso dessas ferramentas permitiu atingir mais clientes durante a pandemia.

Nesse cenário, a Argentina foi a que mostrou mais dinamismo em termos de aceleração da digitalização: 50% dos fornecedores consultados para o relatório disseram que incorporaram ferramentas de coleta digital durante a pandemia, enquanto Brasil, Chile e México chegaram a 32%.

Ao nível do utilizador, 30% dos inquiridos reconheceram ter iniciado o uso de ferramentas de pagamento digital (contra uma média de 24% da região), entre as quais se destacam os segmentos da população sem conta bancária, jovens e mulheres.

Com relação à educação financeira, a Argentina lidera o ranking da região junto com o Chile: 34% dos usuários de carteiras conseguiram responder corretamente a três das quatro perguntas sobre educação financeira, contra 30% no resto da região.

Carteiras digitais

Da mesma forma, 86% dos colombianos que usam carteiras digitais afirmaram que a pandemia aumentou a digitalização, enquanto 68% dos usuários que não usam carteiras reconheceram essa transformação. De fato, as carteiras digitais funcionam como motores de entrada de pessoas no sistema financeiro e ajudam os utilizadores a adquirirem novos conhecimentos nesta área. 30% dos usuários dessas tecnologias responderam a mais perguntas sobre temas financeiros, em comparação com 16% dos consumidores que não as utilizam.

Com relação à educação financeira, 87% dos entrevistados no país concordaram que mais educação e informação são necessárias para acompanhar o crescimento dos serviços financeiros digitais. Na verdade, 57% dos colombianos declararam que aprendem sobre ferramentas financeiras digitais com familiares, amigos e colegas, mas não por meio dos canais formais.

Entre os tópicos que as pessoas mais desejam aprender estão: economia e investimento, pagamentos digitais e segurança. Em termos de disparidade de gênero, 32% dos homens demonstraram conhecimento financeiro, enquanto no caso das mulheres a taxa foi de 27%. A Colômbia foi o país com a menor diferença percentual, com apenas cinco pontos, enquanto a média regional foi de nove pontos.

Serviços bancários

“No caso da Colômbia, a partir do Mercado Pago vimos um aumento no nível de serviços bancários com usuários mostrando maior conhecimento da terminologia financeira. No entanto, devemos eliminar a lacuna no nível de educação financeira entre usuários e não usuários de carteiras digitais”, disse Diego Navarro, diretor do Mercado Pago Colômbia.

“Na Colômbia, a fintech pode contribuir para a educação financeira de quem não tem acesso ao sistema financeiro tradicional, por isso continuaremos trabalhando para democratizar as soluções digitais por meio da inovação, tecnologia e ferramentas para os consumidores”, completou Navarro.

A América Latina está alinhada com o índice global de alfabetização financeira preparado pela Standard & Poor’s, que indica que apenas 33% das pessoas globalmente podem responder a pelo menos três das quatro perguntas sobre educação financeira, com apenas 38% possuindo contas bancárias. Já nos países da Europa e da América do Norte, o percentual de adultos chega a 50% e 57% quando se trata de correntistas.

Sobre o Mercado Pago

O Mercado Pago é um serviço de carteira digital do Mercado Livre. Ele está disponível em computadores e telefones celulares, incluindo Android e iPhone. Quando utilizada, é possível efetuar pagamentos de compras online ou físicas, bem como gerenciar transações relacionadas a sistemas de e-commerce que utilizam a plataforma de vendas online.

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
última edição

LATAM Portuguese

Veja todas as edições