Magazine Button
Jamaica Public Service migra com eficiência para a nuvem com a AWS

Jamaica Public Service migra com eficiência para a nuvem com a AWS

A Jamaica Public Service, única distribuidora de eletricidade na Jamaica, migrou com eficiência para a nuvem, reduzindo os custos em 40% usando o AWS Instance Scheduler

A concessionária de energia elétrica Jamaica Public Service (JPS) gera e distribui eletricidade para mais de 680 mil clientes. A empresa se concentra em continuar a crescer e inovar enquanto expande os canais digitais. Seu esforço mais recente para melhorar a experiência digital de seus clientes envolveu a construção do MyJPS Mobile and Web Application.

A JPS optou por usar a Amazon Web Services (AWS) por sua flexibilidade, escalabilidade e economias de escala, que a empresa usou para criar melhorias para seus clientes por uma fração do custo de sua solução local. Desde então, a distribuidora de eletricidade continuou a se beneficiar de um conjunto de serviços da AWS, incluindo uma solução da AWS chamada AWS Instance Scheduler, que ajuda as empresas a controlar seus custos de recursos da AWS configurando agendamentos de início e parada para serviços da AWS. Na AWS, a JPS pode ativar e desativar automaticamente seus portais da Web e móveis e outros aplicativos de missão crítica para reduzir drasticamente seus custos de nuvem.

Migrando aplicativos de missão crítica para a nuvem

A JPS é uma empresa de energia elétrica integrada e a única distribuidora de eletricidade na Jamaica, operando usinas de energia, usinas hidrelétricas e milhares de quilômetros de linhas de energia. A empresa queria criar uma solução completa baseada na web e móvel que oferecesse aos clientes uma experiência digital aprimorada para tarefas relacionadas ao gerenciamento de seus serviços, como fazer pagamentos on-line em tempo hábil. No entanto, cerca de 90% da infraestrutura da JPS estava no local, o que era caro e não era robusto nem elástico o suficiente para suportar as iniciativas planejadas.

“Nossa configuração de infraestrutura anterior não oferecia o nível de escalabilidade e elasticidade instantânea de que precisávamos”, disse Phillip Hamilton, especialista em TI e infraestrutura da JPS. “Adaptabilidade e tempo de lançamento no mercado são fundamentais para nossos projetos”.

Para modernizar sua infraestrutura, a JPS optou por migrar para a AWS por sua ampla gama de serviços. “A AWS estabeleceu um alto padrão como provedor de nuvem com sua acessibilidade e histórico de sucesso”, disse Hamilton.

No início de 2020, a JPS começou a projetar sua infraestrutura na AWS para dar suporte ao novo portal da web e aplicativo móvel. A empresa recebeu um suporte valioso da equipe da AWS, que foi especialmente importante nos estágios iniciais, quando a criação de suporte interno para o projeto era crucial.

“O primeiro desafio foi migrar nosso enorme arquivo de contas e não tivemos problemas para fazer isso usando os serviços da AWS”, disse Hamilton. “Depois do sucesso de mover terabytes de dados da noite para o dia, não ficamos mais tímidos com a nuvem”, completou.

Até o final de 2021, a JPS aumentou sua presença na nuvem em mais de 90% como resultado de sua nova confiança na AWS.

Melhorando a elasticidade e reduzindo custos na AWS

A JPS usa o Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2), um serviço da web que fornece capacidade de computação segura e redimensionável na nuvem para hospedar serviços de API para seu portal e aplicativo da web e para executar outros aplicativos de missão crítica.

A execução de aplicativos na nuvem resultou em uma enorme economia de custos porque praticamente eliminou a necessidade de reinvestir em infraestrutura local e pagar os custos de licenciamento.

A JPS também migrou seu banco de dados para o Amazon Relational Database Service (Amazon RDS) – um serviço gerenciado que facilita a configuração, operação e dimensionamento de um banco de dados relacional na nuvem – para executar um dos sete mecanismos de banco de dados relacional. Uma das maiores coleções de dados da empresa é o arquivo de contas em PDF. Na AWS, ele pode armazenar faturas de forma econômica desde 2005.

“Gerenciar bancos de dados locais provou ser complicado e, às vezes, caro. A migração para a AWS minimizou o tempo gasto em manutenção e reduziu os custos em mais de 40% em comparação com nossas soluções baseadas no cliente”, disse Hamilton.

Uma parte importante da transição bem-sucedida do JPS foi o AWS Instance Scheduler, que pode ser usado para configurar agendamentos para instâncias do Amazon EC2 e Amazon RDS.

“Deploying the mobile app in the cloud was a game changer,” said Hamilton. “We’d allotted one week for the deployment of supporting infrastructure, but we were able to complete the process in less than one day.”

“Implantar o aplicativo móvel na nuvem foi um divisor de águas. Tínhamos reservado uma semana para a implantação da infraestrutura de suporte, mas conseguimos concluir o processo em menos de um dia”, disse o especialista. A JPS também descobriu que a maior parte de seus custos vinha de ambientes de não produção.

“Trabalhamos com desenvolvedores internos e terceirizados. Usando o AWS Instance Scheduler, podemos gerenciar quais instâncias do Amazon EC2 estão ativas com base nas necessidades da equipe e agendas de trabalho, usando apenas o necessário e reduzindo drasticamente nossos custos de desenvolvimento.”

A migração para a AWS tornou-se ainda mais valiosa quando cerca de 60% dos escritórios da empresa fecharam devido à pandemia da Covid-19. A JPS também usou a AWS para fornecer suporte ao cliente de alta qualidade e dados de uso quase em tempo real por meio do Amazon QuickSight, que facilita a todos em uma organização a compreensão de seus dados fazendo perguntas em linguagem natural, explorando painéis interativos ou procurando padrões automaticamente.

Outro elemento básico das operações da JPS é o Amazon Simple Storage Service (Amazon S3), um serviço de armazenamento de objetos que oferece escalabilidade, disponibilidade de dados, segurança e desempenho líderes do setor. “O aplicativo móvel foi um tremendo sucesso e uma das maiores vitórias de nossa migração para a AWS”, disse Hamilton.

No total, as soluções baseadas em nuvem da JPS trouxeram mais de 300 mil novos usuários. Agora a empresa tem mais de 200 mil usuários mensais ativos com pelo menos 2 mil usuários simultâneos a qualquer momento. Com mais de um terço de sua base de clientes usando o aplicativo para rastrear o uso e fazer solicitações de serviço, a JPS deve gerenciar menos chamadas de clientes.

A execução em uma infraestrutura de nuvem ágil significa que o JPS não precisa mais planejar cinco a sete anos no futuro. “Temos uma equipe pequena e íntima e transferimos muito trabalho operacional para a AWS. O uso da AWS foi um tremendo impulso para a produtividade e a inovação”, disse Hamilton. A empresa também reforçou a confiabilidade e a robustez de seus sistemas.

“A implantação do aplicativo móvel foi a primeira vez em meus mais de sete anos de trabalho na equipe de infraestrutura JPS que pudemos simplesmente criar soluções inteiras sem problemas de desempenho devido à facilidade com que podemos configurar, implantar e dimensionar a infraestrutura. O tempo de inatividade agora não existe para nós”, finalizou o especialista.

Clique abaixo para compartilhar este artigo

Navegue por nossa
última edição

LATAM Portuguese

Veja todas as edições